PLAYLIST

sábado, 21 de outubro de 2017

ALIVIANDO AS DORES DO MUNDO

Michael e Coretta King 

Coretta Scott King, ativista social e viúva do grande Martin Luther King, preparava-se para partir da densidade terrena, vitimada por um AVC (acidente vascular cerebral), quando Michael lhe telefonou do Oriente Médio, oferecendo conforto espiritual em seus últimos dias.
Conta-nos a filha do casal, Berenice King que, embora Coretta não pudesse falar por conta da doença, ela pode ouvi-lo atentamente: "Ela ouviu quando ele disse a ela que estava orando de joelhos por ela todos os dias. Ele queria saber qual a música estava sendo tocada em seu quarto, por causa de seu efeito de cura.
'Meu único desejo é que ele pudesse ter visto o brilho em seu rosto. Seu rosto poderia sorrir, como sabemos que eles fazem, e nesse dia Michael fez sorrir o rosto de nossa mãe, apesar de sua condição.
Que momento inesquecível! Ele era um homem pensativo e abnegado, cheio do amor incondicional de Deus e das boas obras que tocam e mudam vidas. Ele era realmente uma luz que brilha como o nosso pai, Martin.
Em memória de Michael, que todos nós possamos nos inspirar a deixar brilhar a nossa luz.”

Michael sempre se cercou de seus iguais, avatares espalhados pelo mundo, ancorando, trabalhando e espargindo a energia crística para o advento da Nova Era – a grande Era Dourada de Aquário.

Michael e Nelson Mandela

Michael e Dalai Lama

________________________

Texto baseado em publicação do BLOG: cartasparamichael.blogspot.com

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

A ESSÊNCIA DO SER – VII


MICHAEL BY ROBERT KELLY

[...]
Depois de trinta minutos e vários telefonemas do pessoal de Jackson, o lendário cantor chega (ao estúdio). Ele parecia muito alto. Ele parecia um avatar. Estava usando uma máscara preta sobre o rosto. Somente seus olhos estavam à mostra.
Michael Jackson morreu em 25 de junho de 2009 e a notícia de sua morte foi como um machado no meu peito.
Ele significou para mim o que a respiração significa para a maioria das pessoas. Ele não era só meu irmão e amigo, era também meu mentor.
Estou honrado e abençoado por ter estado na presença de Michael. Cheguei a conhecê-lo como a maior parte do mundo jamais o fará – no nível de frente a frente, de alma para alma.
_______________________________

Robert Kelly é cantor, compositor, produtor musical e escreveu a letra da canção “You Are Not Alone” para Michael.


____________________________________

Fonte: http://cartasparamichael.blogspot.com.br/2013/03/robert-kelly.html


terça-feira, 17 de outubro de 2017

O AMOR VENCEU...

video

O AMOR ESTÁ DE VOLTA...










A LUZ CAMINHA SOBRE A TERRA!

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

UMA CARTA DE SPIKE LEE


Querido Michael
Na semana passada, eu fiz uma peregrinação para a sua cidade natal, Gary, Indiana. Eu estava dentro da sua modesta casa de três quartos, na 2300 Jackson Street. Eu senti a magia.
Tudo começou lá. Nove crianças mais seus pais, vivendo apertados, perseguindo o sonho americano. Esta solitária 2300 Jackson deveria ser declarada como referência histórica.
É preciso voltar ao início para ver claramente toda a viagem. Gary, a cidade do aço no centro-oeste, colarinho azul, trabalhando e vivendo duramente, grande ética de trabalho e valores básicos simples.
Ela está lá no início, onde você aprendeu: você teve que cantar e dançar como se sua vida dependesse disso. Você e sua família fizeram com que esse sonho se tornasse uma realidade. Mas como todos nós finalmente aprendemos (mais cedo ou mais tarde), os sonhos têm custos e custos têm consequências.
Eu realmente estimo o curto período de tempo que trabalhamos juntos, visitando a minha casa no Brooklyn, abraçando e beijando minha filha recém-nascida Satchel, como se ela fosse sua própria filha, nossa viagem fantástica ao Brasil para filmar o vídeo They Don't Care About Us.
Lamento nunca ter chegado a lhe informar que o nosso vídeo foi diretamente responsável pelo grande filme Cidade de Deus ser concebido e feito. Michael, sua vida tocou as pessoas no mundo inteiro de uma forma que você nunca vai saber.
Michael, eu sou um ano mais velho que você, nós crescemos juntos. Eu tinha meu (cabelo) afro como você. Eu queria ser como você. Queria as meninas bonitas correndo atrás de mim da maneira como elas faziam com você (elas nunca o fizeram: preferiam ficar fazendo ''olhos'' para os seus pôsteres colados nas paredes de seus quartos).
Você me fez ver as possibilidades, apesar de eu ser incapaz de cantar ou dançar, mesmo tendo vindo de uma família musical. Você, Jermaine, Tito, Jackie e Marlon nos mostraram o caminho. Vocês eram jovens rapazes negros como nós. Sobre nós foi um novo dia, um novo mundo e cabe a nós lembrar isso.
Encerrando, Michael, você captou tudo por aqui. Foi muito breve, mas enquanto você andou nesta Terra na sua forma física, você a mudou. Você mudou o mundo, mudou o jogo para sempre.
Que você possa descansar eternamente em paz. Amor

Spike Lee
________________________ 
Fonte: http://cartasparamichael.blogspot.com.br


MICHAEL E SPIKE NO PELOURINHO
SALVADOR/BA - 1996

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

A LUZ CAMINHA SOBRE A TERRA


MICHAEL BY BRYTON McCLURE

Como você e Michael se conheceram?
Quando eu tinha cerca de cinco anos e eu atuava em Family Matters. Encontramos alguém que trabalhava para a empresa de produção do filme. Escrevi-lhe uma carta e os meus pais a entregaram para ver se poderia ser entregue a Michael. Eu disse a ele que eu amava sua música.
Com cinco anos, você já era um fã?
Mesmo antes da idade de falar, eu já amava tudo que era relacionado a Michael Jackson. Era realmente inexplicável, mas eu tinha essa afeição por ele, como todos os outros.
Obviamente, você ouviu falar dele, então!
Ele me escreveu uma carta de volta! Fui convidado para participar da filmagem de um de seus vídeos musicais, Will You Be There, do álbum Dangerous. Eu pude encontrá-lo depois de sua performance e tirar uma foto com ele. Foi muito breve.
Quando você voltou a vê-lo?
Alguns meses mais tarde. Fomos convidados, Raven Simoné e eu, para entregar o Prêmio Artista do Ano NAACP para Michael. Nós éramos apenas crianças! Meus pais e eu conseguimos falar com Michael nos bastidores e ele nos convidou para sua casa.
A primeira vez que fui para rancho Neverland, eu estava acompanhado de meu pai. Passamos dois dias lá e alguns membros da família de Michael também estavam presentes. Fiz amizade com dois primos mais jovens do que ele, que eram um pouco mais velhos do que eu.
Ainda hoje eles são como irmãos para mim. Depois disso, Michael manteve contato comigo por telefone e eu fui para Neverland várias vezes por ano, com os meus pais. Ele abria as portas do rancho para alguém que considerasse um amigo. Mesmo quando ele não estava lá, poderíamos ir e passar o tempo. Foi a pessoa mais generosa que eu já conheci.
Como era o seu quarto? É que havia quartos temáticos, como A Sala de Circo ou A Espaçonave...
Não, nada disso. Os quartos eram muito normais. Sua casa era muito simples e acolhedora. Não era como um museu ou um hotel. Era um estilo antigo, como uma casa de campo grande.
Qual era a sua atividade favorita em Neverland?
Havia um grande castelo com quatro torres ligadas por pontes. Em cada estação, havia canhões de água gigantes e era ótimo atirar com eles. Havia sempre música e os animais eram surpreendentes. E depois havia coisas incríveis: muito espaço e muita tranquilidade. Quando cruzamos o portão para fora, nós dissemos: "Ugh, agora temos que voltar à realidade."
Quando foi sua última visita a Neverland?
Quando eu tinha 16 ou 17 anos, fui para o rancho quando ele estava lá com seus primos e Chris Tucker, eu fiquei cerca de duas semanas.
Você acha que devemos transformar Neverland em um parque público ou, ao contrário, ele deve permanecer como propriedade privada?
Eu gostaria que ele fosse mantido da mesma forma como era quando eu estava lá. A cada semana, chegavam ônibus vindos de hospitais lotados de crianças gravemente doentes, crianças que não poderiam fazer coisas normais como ir para a Disneylândia, em feiras ou parques, de modo que elas passavam o dia lá. Eu gostaria que continuassem a preservar o que ele fez e a forma como ele abria o rancho para as crianças doentes.
Você já pediu a sua opinião sobre a sua música?
Quando o iPod foi lançado, eu tive um e ele nunca tinha visto antes. Ele pensou que era muito legal e eu tinha uma das minhas músicas no topo. Ele ouviu e ele me deu um ótimo conselho. Ele sempre fazia isso com tudo que eu fazia na televisão e na música, mas também era questão de se assegurar que eu vivia as coisas que as crianças devem viver. Ele percebeu que eu estava totalmente feliz em fazer o que eu fazia, mas ele queria que eu aproveitasse minha condição de criança.
Qual é a sua memória favorita de Michael?
Há duas que eu nunca vou esquecer. A primeira é quando ele me pediu para cantar em uma faixa que ele escreveu para as vítimas do 11 de Setembro. Havia Celine Dion, N'Sync, Usher, Mariah Carey e Destiny's Child.
Todos estes e outros artistas se uniram e ele me convidou para me juntar ao coro. Eu tive que ir a Washington para cantar com ele e todos os outros artistas. Estar no palco com ele e cantar com ele foi uma experiência que eu nunca vou esquecer.
(Bryton também foi convidado por Michael para ser um representante de sua Fundação Heal the World.)
A outra experiência foi quando fui para Neverland uma noite e nós permanecemos acordados. Todo mundo foi para a cama e nós ficamos sentados nas cadeiras em frente à enorme lareira, e nós apenas conversamos e compartilhamos histórias.
Onde você estava quando soube de sua morte?
Eu estava em casa e eu não tinha ideia do que estava acontecendo. Meu pai me chamou e me disse para ligar a TV. Eu vi a notícia e, no momento, eu não acreditei. Levei um tempo para perceber que era verdade. Eu recebi trinta chamadas não atendidas e mensagens de pessoas que sabiam o quanto eu era próximo dele.
Quando foi seu último contato com o Michael?
A última vez que falei com ele foi pouco antes do julgamento principal, que se passou a alguns anos atrás. No ano anterior, eu o vi e passei algum tempo com ele.
O que você acha de todas essas histórias loucas que surgiram desde então?
Eu espero que as pessoas tentem entender como era a sua vida. Espero que as pessoas lhe deem um pouco de paz agora. Aconteceu uma vez de eu falar com ele no telefone e ele estava à beira de explodir em lágrimas, porque ele não entendia por que as pessoas o tratavam como ele era tratado. Eu acredito que, no final, ele compreendeu perfeitamente que era o preço a pagar por ser quem ele era.
Se você tivesse que resumir Michael, o que você diria?
Baseado no que eu experimentei, é realmente um exemplo de como eu quero viver. Ele enfrentou muitas intrusões em sua vida privada e dificuldades em uma escala tão grande... É incrível o que as pessoas podem dizer de alguém que não conhecem. E, no entanto, ele ainda era uma pessoa altruísta, generosa e benevolente. A coisa que eu quero que as pessoas percebam é que, apesar de todas as histórias bizarras e piadas, o circo da mídia e os tabloides, ele era um bom homem.
Em 2009, Bryton McClure deixou a seguinte mensagem para Michael em seu site:
"Deus te abençoe meu amigo Michael Jackson. Eu não posso começar... ele era uma presença importante para mim e para minha família. Seu amor, seu respeito, sua autoridade e sua bondade eram verdadeiramente incríveis. Michael, eu sinto sua falta e eu vou te amar para sempre. Obrigado por alguns dos melhores momentos da minha vida " Bryton.

By Bryton McClure (ator e cantor americano, fundador de uma instituição de caridade chamada RADD (Recording Artists, Actors and Athletes Against Drunk Driving) Kids (1996) e é um porta-voz de muitas instituições filantrópicas.
____________________________
http://cartasparamichael.blogspot.com.br/2013/01/bryton-mcclure.html